Crochetagem

A Crochetagem é um método de tratamento das algias mecânicas do aparelho locomotor, pela destruição das aderências e dos corpúsculos irritativos inter-aponeuróticos ou mio-aponeuróticos através de ganchos colocados e mobilizados sobre a pele. Técnica indolor.

O fundador desta técnica é o fisioterapeuta sueco Kurt Ekman. Ele trabalhou na Inglaterra ao lado do Dr. James.

Cyriax durante os anos pós-segunda guerra mundial. Frustrado por causa dos limites palpatório das técnicas convencionais, inclusive a massagem transversa profunda de Cyriax, ele elaborou progressivamente uma série de ganchos e uma técnica de trabalho.

De fato, no inicio Ekman tinha uma abordagem direta e agressiva, ou seja, dolorosa. Esta abordagem prejudicou durante muito tempo à técnica. P. Duby e J. Burnotte, que tinham aprendido a técnica com Ekman, se inspiraram do conceito de cadeias musculares e da filosofia da osteopatia para desenvolver uma abordagem da lesão mais suave, através da diafibrólise percutânea.

Os efeitos da Crochetagem

Efeito mecânico:

  • Nas aderências fibrosas que limitam o movimento entre os planos de deslizamento tissulares.
  • Nos corpúsculos fibrosos (depósito úricos ou cálcios) localizados geralmente nos lugares de estases circulatório e próximo ás articulações.
  • Nas cicatrizes e hematomas, que geram progressivamente aderências entre os planos de deslizamento.
  • Nas proeminências ou descolamentos periósteos.

Efeito circulatório

A observação clínica dos efeitos da diafibrólise percutânea parece demonstrar um aumento da circulação sangüínea e provavelmente da circulação linfática. Ainda, o rubor cutâneo que segue uma sessão de crochetagem parece sugerir uma reação histámica.

Efeito reflexo

A rapidez dos efeitos da Crochetagem, principalmente durante a aplicação ao nível dos trigger points (gatilho, de inibição, do tipo Knapp, Jones, Travell...) sugerem a presença de um efeito reflexo.

Indicações

  • As aderências consecutivas a um traumatismo levando a um derrame teidual;
  • As aderências consecutivas a uma fibrose cicatricial iatrogênica cirúrgica;
  • As algias inflamatórias ou não inflamatórias do aparelho locomotor: miosite, epicondilites, tendinites, periartrites, pubalgia, lombalgia, torcicolo...
  • As nevralgias consecutivas a uma irritação mecânica dos nervos periféricos, occipitalgia do nervo de Arnold, nevralgia cervico-braquial, nevralgias intercostais, ciatalgia;
  • As síndromes tróficas dos membros: algoneurodistrofia, canal do carpo.